sábado, 22 de agosto de 2015

TRÍPLICE FRONTEIRA - Foz do Iguaçu

Por se tratar da primeira postagem do marcador "Tríplice Fronteira", definiremos o termo como o lugar comum que une os limites territoriais e políticos de três países diferentes.

Existem países insulares, ou seja, que não possuem fronteiras terrestres, por exemplo, Japão, Cuba, Madagascar, entre outros. Também existem países que fazem fronteira com apenas um país, como Portugal, Canadá, Coréia do Sul, etc. Países que fazem fronteira com dois países, como Estados Unidos, Uruguai, Guiana Francesa, etc. Há em torno de 134 (cento e trinta e quatro) Tríplices Fronteiras formadas por países no mundo. E não há nenhuma Quádrupla Fronteira formada por países no globo.

O Brasil possui nove Tríplices Fronteiras, estas estão localizadas nos municípios de:
  1. Assis Brasil - AC (Bolívia e Peru).
  2. Atalaia do Norte - AM (Colômbia e Peru).
  3. Barra do Quaraí - RS (Uruguai e Argentina).
  4. Corumbá - MS (Paraguai e Bolívia).
  5. Foz do Iguaçu - PR (Argentina e Paraguai).
  6. Laranjal do Jari - AP (Suriname e Guiana Francesa).
  7. Oriximiná - PA (Guiana e Suriname).
  8. São Gabriel da Cachoeira - AM (Colômbia e Venezuela).
  9. Uiramutã - RR (Venezuela e Guiana).
Estivemos em Foz do Iguaçu na Tríplice Fronteira formada por Brasil, Argentina e Paraguai. O local é conhecido como o "Marco das Três Fronteiras" e é um dos atrativos turísticos da região. Em cada país encontra-se um obelisco, pintados respectivamente com suas cores nacionais, eles formam um triângulo equilátero (três lados iguais) que fixa o limite territorial e a soberania dos três países.

Em Foz do Iguaçu, a Tríplice Fronteira formada por Brasil, Argentina e Paraguai.

Dois rios fazem os limites territoriais, o Rio Iguaçu, que faz fronteira entre o Brasil e a Argentina e o Rio Paraná, que divide o Paraguai dos outros dois países. O marco brasileiro está localizado no Porto Meira, o marco argentino situa-se à margem do Rio Iguaçu e o marco paraguaio fica à margem direita do Rio Paraná. Essa Tríplice Fronteira é semelhante somente a outras duas no mundo, a Tríplice Fronteira formada por Áustria, Alemanha e Suíça (na Europa), e a Tríplice Fronteira formada por Laos, Tailândia e Birmânia (na Asia).

 
Mirante no Marco das Três Fronteiras em Foz do Iguaçu.


Tríplice Fronteira - Foz do Iguaçu - Paraná / Brasil.

Os três marcos podem ser visitados, porém estivemos apenas no marco brasileiro e no marco argentino. O marco brasileiro fica a apenas 6 quilômetros do centro de Foz do Iguaçu e possui estacionamento, lanchonete, uma loja de suvenires super variada e um mirante onde se pode visualizar os outros dois marcos dos países vizinhos bem como os rios Iguaçu e Paraná. Os marcos brasileiro e argentino tem o vértex de um triângulo equilátero, já o marco paraguaio de aproximadamente dez metros de altura, possui o formato de um retângulo, onde bem acima, do lado esquerdo, em uma base sobressaído da forma geométrica tem o nome do país em letras separadas. O marco brasileiro foi feito em pedra e cimento.

Marco das Três Fronteiras - Foz do Iguaçu - Paraná / Brasil.

O mirante brasileiro está decorado com pinturas que contam um pouco da história e mostra a geografia no ponto de encontro dos três países, projetado pela professora Angelita de Souza, o mural é dividido em seis quadros que possibilitam aos visitantes o acesso as principais informações relativas à região. 

Pinturas que contam a história da região.

O marco brasileiro foi inaugurado ao mesmo tempo que o marco argentino, no dia 20 de julho de 1903, estabelecendo o limite territorial entre Foz do Iguaçu (Brasil), Puerto Iguazú (Argentina) e Puerto Franco (Paraguai) na confluência dos rios Iguaçu e Paraná.

A ideia dos três marcos formarem um triângulo equilátero, é que a demarcação tem como finalidade representar a igualdade e o respeito entre as três nações. Cada Obelisco foi pintado com suas respectivas cores nacionais. Em cada marco visitado é possível avistar os outros dois.

Tríplice Fronteira - Argentina, Brasil e Paraguai.

Por conta da inauguração dos marcos a Comissão Brasileira contava com a presença do Marechal Cândido Rondon e do General Dionísio Cerqueira e a da Argentina tinha o comando do General Garmêndia. 

Não tivemos dificuldade de encontrar o marco argentino que fica na cidade de Puerto Iguazú, há placas de sinalização e as pessoas locais são muito receptivas com turistas.

Marco na Tríplice Fronteira - Puerto Iguazú - Província de Misiones / Argentina


Marco Argentino na Tríplice Fronteira - Puerto Iguazú / AR.

Do lado argentino também há estacionamento, lancherias e bancas que vendem suvenires, além do mirante com uma espetacular vista panorâmica da Tríplice Fronteira. 

Tríplice Fronteira - Puerto Iguazú / Argentina.

Indígenas regionais também espoem seus trabalhos artesanais para venda, excelente oportunidade para uma conversa antropológica.
  
Jovem Guaraní na Tríplice Fronteira Argentina.

O passeio na Tríplice Fronteira, é um passeio diferenciado dos passeios tradicionais da região, muito agradável e rico culturalmente, com vistas fantásticas é mais uma opção para quem visita a região que é muito diversificada em seus atrativos. Foi uma pena não podermos visitar o marco paraguaio, o qual me despertou uma imensa curiosidade, porém ficou para uma próxima oportunidade devido a indisponibilidade de tempo. Finalizamos esta postagem com a recomendação do passeio para quem passar pela região, lembrando que Puerto Iguazú também é a porta de entrada para o Parque Nacional Iguazú que trás as belezas naturais das Cataratas Argentinas o qual veremos em uma postagem exclusiva. Até a próxima!!!!!!!



TRÍPLICE FRONTEIRA - SUA RIQUEZA CULTURAL VAI ALÉM DE SUAS BELAS PAISAGENS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



COORDENADAS PARA O MARCO BRASILEIRO: 25º35'24.73" S - 54º35'24.86" O

COORDENADAS PARA O MARCO ARGENTINO: 25º35'41.19" S - 54º35'26.68" O

COORDENADAS PARA O MARCO PARAGUAIO: 25º35'32.77" S - 54º35'49.88" O



TEXTO: Fonte: Placas informativas e internet.
Adaptado por: Valfredo Neves.



FOTOS: Valfredo Neves.





segunda-feira, 10 de agosto de 2015

TRANQUERAS - Uruguay

Passamos por Tranqueras quando nos dirigíamos para o povoado de Masoller no norte uruguaio, em busca de vestígios e da localização da "Batalha de Masoller", o que será apresentado em uma postagem exclusiva.
Tranqueras é um povoado localizado no Departamento de Rivera no norte do Uruguai. sua população é de pouco mais de sete mil e duzentas pessoas (senso 2011) e é considerada a Capital Nacional de la sandia (melancia) y la Forestacion.

Tranqueras - Departamento de Rivera / Uruguay.


Praça central na cidade de Tranqueras.

Era um domingo pela manhã e como esperávamos, a movimentação urbana era quase zero, a cidade dormia enquanto passeávamos pela praça e pelas ruas quase desertas.

Tranqueras - Departamento de Rivera.

Tranqueras quer dizer "porteiras". A rodovia que leva a Tranqueras é a Ruta 30, que faz sentido leste - oeste, é uma rodovia transversal a uma das principais rodovias de acesso ao norte, a Ruta 5. A cidade fica a 474 Km de Montevidéu (Capital do Uruguai), a 54 Km de Rivera (Capital do Departamento), 31 Km de Masoller, o povoado mais a oeste do Departamento de Rivera, e a 132 Km de Artigas, Capital do Departamento vizinho de mesmo nome que tem como acesso ainda a Ruta 30. 

Tranqueras - Departamento de Rivera / Uruguay.

Na cidade há um balneário municipal, o qual fomos conhecer. Apesar do dia ensolarado, ainda era muito cedo, não havia movimento. O lugar é muito legal, bem cuidado, limpo e convidativo para passar um dia de lazer e descanso. Uma placa na entrada dá as boas vindas aos visitantes.

Balneário Municipal de Tranqueras.


Balneário Tranqueras.

O local é simples, mas a infraestrutura é ótima, banheiros, campo de futebol, quadra de futebol de areia e churrasqueiras espalhadas pela sombra, muita sombra.

 
Sombra no Balneário Tranqueras.


Churrasqueiras na sombra.


Banheiros e uma ampla área de estacionamento.


Quadras esportivas.


 
Balneário Municipal Tranqueras - Departamento de Rivera / UY.

O rio que banha o balneário é o Tacuarembó. Entre os atrativos naturais que rodeiam a cidade encontram-se a "Bajada de Pena" na Ruta 30 a 18 Km de Tranqueras. As paísagens da ruta 30 são incríveis e a rodovia é super tranquila de trafegar, nos finais de semana quase não há movimento, nesta parte do Uruguai há muitas descobertas a se fazer. Passando Tranqueras fica também a entrada para o "Valle del Lunarejo", um local fantástico, importante por sua biodiversidade, o qual ainda não tivemos o prazer de visitar, porém já está agendado, vivenciarmos mais essa experiência junto a natureza para que seja compartilhada no blog. 

Rio Tacuarembó no Balneário Tranqueras - Rivera.


Trampolim no Balneário Tranqueras.


Balneário Tranqueras - Departamento de Rivera / Uruguay.

Tranqueras nos causou uma boa impressão com o seu balneário, pois apesar da simplicidade  nos mostrou organização e tranquilidade. Um ótimo lugar para descanso e para fuga da agitação dos nossos dias de trabalho e compromissos.
Deixamos Tranqueras e fomos em busca das histórias da guerra em Masoller, mas essa é outra história em uma nova postagem...



TRANQUERAS - UMA OPÇÃO DE LAZER E DESCANSO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




TEXTO: Valfredo Neves.




FOTOS: Valfredo Neves.




domingo, 12 de julho de 2015

CASCATA DO CARACOL - ESCADA DA PERNA BAMBA




A Escada da Perna Bamba está localizada no Parque Estadual do Caracol no município de Canela, no Estado do Rio Grande do Sul. É um atrativo de livre acesso, que através de uma escadaria metálica se chega à uma plataforma na base da Cascata do Caracol, porém possui algumas restrições que devem ser avaliadas conscientemente por livre arbítrio de que se pode ou não investir-se nessa empreitada. Uma placa no início da atividade trás informações relativas a mesma. 

Início da Escada da Perna Bamba - Parque do Caracol.


Descendo a Escada da Perna Bamba - Parque do Caracol - Canela.

O nome é esse mesmo "Escada da Perna Bamba", que de certa forma é o presságio de uma reação que costuma ocorrer devido ao esforço físico empregado para vencer o desafio de ver a cascata de um ângulo privilegiado. "Eu particularmente achei que a perna bamba seria por ocasião da subida, porém fui surpreendido por essa reação involuntária ainda na descida".

 
Parque do Caracol - Escada da perna Bamba - Canela / RS.

A escadaria possui 730 degraus, que precisam serem vencidos para que se chegue na base da Cascata do Caracol. Parece pouco?! Pois é, isso é o equivalente a um prédio de 44 andares. Até a base da cascata, ocorre um desnível de aproximadamente 131 metros. Conforme se desce, placas explicativas mostram a quantidade de degraus vencidos e a quantidade de degraus que ainda faltam para se chegar a base da Cascata, isso para que se possa avaliar as condições físicas e ver se ainda é possível prosseguir, lembrando sempre, que a base para vista da cascata é somente a metade do desafio e que a parte mais difícil é o retorno por ocasião do esforço da subida.

Placas informam o que já se desceu e o que ainda falta descer.


 
Placas em distâncias estratégicas informam o que falta, pra uma reavaliação física.

Há várias maneiras de se visualizar a Cascata do Caracol, seja pelo passeio de teleférico o qual na ocasião encontrava-se em manutenção, mas que você pode visualizar a cascata frontalmente, ou ainda pelo Observatório Ecológico¹, por uma plataforma na trilha do parque, também de um ângulo superior ainda na trilha, ou na mais incrível de todas segundo a minha opinião pela Escada da Perna Bamba, pois leva você o mais perto da cascata e é possível visualizá-la de um ângulo inferior muito próximo da queda.

 
As escadarias metálicas parecem não ter fim...


Bancos no decorrer do percurso são convidativos para o descanso e para observação da fauna.


A preservação é um dos objetivos do parque.

Mantenha o corpo hidratado e utilize sempre os pontos de descanso. Jamais saia da escada durante o percurso. Trata-se de um passeio ecológico, portanto não jogue lixo na mata, utilize sempre as lixeiras que estão disponíveis durante o trajeto.

 
A escadaria serpenteia a mata preservada.

Uma dica importante é usar calçados adequados, ou seja, confortáveis, não rara as vezes que me deparei com mulheres com sapatos de festa em trilhas, neste passeio seria inviável, pois os degraus são todos gradeados.

 
Parque do Caracol - Canela - RS / Brasil.

O barulho da queda é o sinal sonoro da vitória e o troféu é sem dúvida alguma, a vista da Cascata do Caracol. Chega-se enfim a uma pequena e estreita plataforma metálica, os bancos na lateral são tentadores, mas a vista é mais, revigorante eu diria, por um longo período me fez esquecer das escadas.

Chegando a plataforma na base da Cascata do Caracol.


Cascata do Caracol - Canela / Brasil.


Cascata do Caracol - Canela - Rio Grande do Sul / Brasil.

Uma placa restringe a passagem, mas é observável que as escadas continuavam mais além do que hoje é permitido. Há vestígios da escadaria que conduzia a uma plataforma mais abaixo, porém a vasão da água em épocas de cheias destruiu a estrutura metálica que levava a plataforma mais abaixo, tornando inviável e inseguro o passeio além das placas de restrição.

Não é permitido a passagem além das placas de restrição.
  

Próximo as pedras a plataforma do último nível.


Escadas que levavam até a última plataforma, hoje inacessíveis.


Plataforma interditada.

Essa parte da interdição serve como complemento da postagem, porém não tira o brilho do passeio. A Cascata do Caracol é surpreendente e bela seja do ângulo que for, a visão dela através da plataforma da Escada da Perna Bamba nos presenteia com o diferencial da aproximação o que mostra a presença da força da natureza. É uma mescla de aventura, desafio, superação onde você recebe em premiação a todo seu esforço a revelação da natureza em uma forma bruta visto de um ângulo privilegiado.   

 
Cascata do Caracol - Parque do Caracol - Canela.


Cascata do Caracol - Canela.


Parque Estadual do Caracol - Cascata do Caracol - Canela.


Cascata do Caracol - Canela - Rio Grande do Sul / Brasil.

Enfim! Chegou a hora de voltar e ter que enfrentar mais 730 degraus, agora de subida. Se valeu a pena?! Eu diria que valeu cada degrau, a experiência foi incrível, poder encarar o desafio, estar em um lugar como este foi incrível, eu faria novamente, quantas vezes tivesse oportunidade. A subida é mais lenta, sem pressa, observando mais, respirando mais, cheirando mais. Durante a subida, apareceram alguns Coatis, mansos, bagunceiros, amigos. Mas meu amigo mesmo foi o corrimão, este, inseparável até o final.

 
Subida...


         
Coatis, mansos, bagunceiros, amigos...


Enfim! A chegada!

Após a chegada, nada de descanso, pois ainda tínhamos a trilha do Parque do Caracol para percorrer e desvendar outras maravilhosas surpresas, porém essa história será contada em breve, numa próxima postagem.

Atenção! Verifique suas condições físicas para esta atividade. o passeio não é recomendado para cardíacos, asmáticos, hipertensos, diabéticos e sedentários.



ESCADA DA PERNA BAMBA - DESAFIO, AVENTURA, NATUREZA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!




TEXTO: Valfredo Neves.
Fonte: Placa do Parque no inicio da atividade.



FOTOS: Valfredo Neves.



ATENÇÃO:
  • A responsabilidade desta atividade é do usuário.
  • Não descer após as 16h 30min.
  • Retornar antes das 17h 30min. - Horário de fechamento do parque.
  • Administração do parque fone (54) 3278 3035.



¹ Observatório Ecológico: